Fora de casa, Brasil mostra evolução, mas Canadá leva a melhor no maior torneio de Rugby XV das Américas

Fora de casa, Brasil mostra evolução, mas Canadá leva a melhor no maior torneio de Rugby XV das Américas

Tupis anotam três tries e ficam perto de pontos bônus. Agora, o time visa ao duelo diante dos Estados Unidos, no próximo dia 27, na Arena Barueri

Langford (CAN) – Com garra e superação, a Seleção Brasileira Masculina de Rugby XV deu mais um grande passo em seu processo de desenvolvimento a longo prazo. Os Tupis enfrentaram o Canadá, no último sábado (20), no Westhills Stadium, em Langford, pela terceira rodada do Americas Rugby Championship, o maior torneio das Américas na categoria. Mesmo com a derrota por 52 a 25, o Brasil mostrou o seu crescimento.

Os tries brasileiros na partida foram anotados por Ige, Beukes e Daniel Sancery. Os Tupis ficaram próximos, ainda, de levar na bagagem pontos bônus para a sequência da competição.

Na próxima rodada, o Brasil volta a ficar perto de sua torcida. A equipe verde e amarela encara os Estados Unidos, líderes do torneio, na Arena Barueri, a partir das 20h (horário de Brasília). Os ingressos para o confronto são gratuitos, mediante a doação de 1kg de alimento não-perecível.

O JOGO

No Westhills Stadium, o Canadá imprimiu pressão logo nos primeiros instantes. ‘Top 20’ mundial, os donos da casa abriram o placar com try de Rumball, que fez a festa da torcida. Ainda no início, o Brasil resistiu ao ímpeto dos norte-americanos e diminuiu a diferença com Moisés, em penal.

Em jogo cheio de alternâncias, os Canucks (apelido da seleção canadense) mantiveram a dianteira no marcador, mas seguidos pelos Tupis. O try de Beukes, após scrum no ataque, deu gás extra aos brasileiros ao longo do confronto.

Na reta final do primeiro tempo, a Seleção Brasileira ficou com um homem a menos. Com isso, o Canadá aproveitou a vantagem numérica em campo para ampliar a diferença no placar.

Na segunda etapa, os Tupis reagiram e mostraram ainda mais atributos do processo de desenvolvimento a longo prazo. O Brasil, em determinados momentos, foi superior ao adversário. Por vezes, o Canadá se viu encurralado diante da pressão tupiniquim.

O resultado do bom momento chegou com o try de Daniel Sancery, após passe de Moisés. O Canadá descontou com try de Panga, mas os pontos não reduziram o ímpeto dos brasileiros.

O terceiro try verde e amarelo não demorou a sair. Ige cruzou a linha para deixar o jogo em 38 a 25, a favor dos donos da casa. Até então, os Tupis estavam próximos de garantir pontos bônus. Contudo, os Canucks reagiram e, com passes rápidos e compactação, chegaram ao placar final do confronto.

Apesar da derrota, os Tupis saíram de campo com a cabeça erguida por conta do desempenho positivo ao longo do duelo e enalteceram o processo de Alto Rendimento.

Para mais informações, acesse o site oficial da Confederação Brasileira de Rugby.

Serviço Americas Rugby Championship Canadá 52 x 25 Brasil – Terceira Rodada

Data/Horário: 20 de fevereiro de 2016, às 22h (horário de Brasília) Local: Westhills Stadium, em Langford (CAN) Árbitro: Joaquín Montes Auxiliares: Harry Mason e Doug Hamre

Pontuadores – Canadá Tries: Rumball (2x), Panga (2x), Ciulini, Barkwill e Hamson. Conversões: Ferguson (5x) e Staller (2x) Penais: Ferguson

Pontuadores – Brasil Tries: Beukes, Daniel Sancery e Ige. Conversões: Moisés (2x) Penais: Moisés (2x)

Canadá

Formação: 1 – Djustica Sears-Duru (17 – Hubert Buydens); 2 – Ray Barkwill (capitão) (16 – Eric Howard); 3 – Jake Ilnicki (18 – Rob Brower); 4 – Paul Ciulini; 5 – Liam Chisholm (19 – Kyle Baillie); 6 – Lucas Rumball; 7 – Alistair Clark; 8 – Clay Panga (20 – Mike Hamson); 9 – Andrew Ferguson (21 – Jake Robinson); 10 –  Gradyn Bowd (23 – Brett Johnson); 11 – Duncan Maguire; 12 – Nick Blevins; 13 – Brock Staller (23 – Brett Johnson); 14 – Dan Moor (22 – Joe Dolesau) e 15 – Patrick Parfrey.  

Brasil

Formação: 1 – Jonatas dos Santos (Band Saracens) (17-  Wilton Rebolo (São José)); 2 – Daniel Danielewicz (capitão) (Desterro) (16 – Yan Rosetti (CUBA, Argentina)); 3 – Vitor Ancina (Curitiba) (18 – Lucas Abud (SPAC)); 4 – Lucas Piero Moraes (Desterro) (19 – Matheus Wolf (Joaca)); 5 – Luiz Vieira (Oyonnax, FRA); 6 – Mark Jackson (Desterro) (20 – João Luiz da Ros (Desterro)); 7 – Cleber Dias (Wallys); 8 – Nicholas Smith (SPAC); 9 – Johannes Beukes Cremer (Pasteur) (22 – Laurent Bourda-Couhet (Band Saracens)); 10 – Lucas Duque (São José); 11 – Lucas Muller (Desterro); 12 – Moisés Duque (São José); 13 – Felipe Sancery (*em transição);  14 – Stefano Giantorno (*em transição) e 15 – Daniel Sancery (*em transição).

Reservas: 21 – Mateus Estrela (Niterói) e 23 Guilherme Coghetto (Farrapos).

 

Imagem (Arquivo): João Neto/Fotojump

Share this:

Leave a Reply

Imagem CAPTCHA

*