“Verás que o filho teu não foge a luta” Brasil quebra marca histórica com vitória sobre os EUA no rugby XV

“Verás que o filho teu não foge a luta” Brasil quebra marca histórica com vitória sobre os EUA no rugby XV

 

Em confronto válido pelo Americas Rugby Chamionship, Tupis venceram equipe 26 posições acima no ranking da World Rugby, feito nunca antes realizado na modalidade

 

Barueri (SP) – A vitória do Brasil sobre os Estados Unidos no último sábado (27) entrou para a história do rugby XV: nunca antes na modalidade uma equipe 26 posições atrás de outra no ranking top 50 da World Rugby derrotou seu adversário em jogos oficiais. Os Tupis, até então na 42ª colocação, superaram os norte-americanos (16º) por 24 a 23, em partida válida pela quarta rodada do Americas Rugby Championship.

A vitória brasileira fica ainda mais impressionante levando em conta que os norte-americanos lideravam o torneio e vinham de uma vitória por 64 a 0 sobre o Chile, no fim de semana anterior. O resultado não só tirou os Tupis da última colocação do ARC, como fez a equipe saltar para a 38ª colocação do ranking da World Rugby. Já os EUA acabaram perdendo uma posição.

 

“A vitória do Brasil contra os Estados Unidos foi significativa por diversos motivos: foi nosso primeiro triunfo no torneio, depois de quase ganhar dois jogos, e foi diante da equipe que liderava o torneio até então”, afirma Agustin Danza, CEO da CBRu, que complementa: “Foi um triunfo contra um time que jogou Copa do Mundo e que estava 26 posições acima de nós no Ranking Mundial da World Rugby, o que demonstra o crescimento da qualidade do rugby brasileiro”.

O JOGO

Incentivos e muito ânimo. A torcida brasileira compareceu em bom número à Arena Barueri para a quarta rodada do Americas Rugby Championship. E a sinergia entre torcedores e time foi nítida. De maneira avassaladora, os Tupis fizeram a alegria do público logo nos primeiros minutos.

Bem postado e com as linhas coesas, o Brasil fez valer o mando de campo. Logo aos três minutos, Moisés converteu penal para colocar os Tupis em vantagem. Encurralados, os norte-americanos agrediram pouco os sul-americanos. Em grande parte da primeira etapa, a equipe verde e amarela se manteve presente no campo ofensivo.

O bom momento culminou nos belos tries de Felipe Sancery, em arrancada, e de Tanque, na força. No placar, o Brasil abriu 18 a 0 contra os atuais líderes do Americas Rugby Championship. Ao longo do primeiro tempo, os EUA foram se recuperando.

O crescimento dos norte-americanos culminou na diminuição da diferença do placar. Até então, 18 a 8. O Brasil, bem postado, conseguiu frear o ímpeto dos EUA. Nos contra-ataques, ficou bem perto de aumentar a vantagem, contudo o duelo se encaminhou ao intervalo com 10 pontos à frente para os Tupis. E a torcida não parou de cantar.

No retorno à etapa final, os Estados Unidos buscaram mais as ações ofensivas e chegaram ao try de Schirmer. O fato não abalou a Seleção Brasileira, que manteve o ritmo do primeiro tempo. Tanque, em penal, pontuou aos Tupis.

Com as duas equipes bem postadas, o jogo teve mais disputas físicas e ficou truncado no meio-campo. O Brasil, bem no scrum, soube controlar as investidas e sair com velocidade ao recuperar a bola.

Na reta final, os Estados Unidos conseguiram a virada no placar. Pela primeira vez, estiveram à frente do marcador. Faltando poucos minutos para o término do confronto, a emoção tomou conta do banco de reservas verde e amarelo e da torcida.

Nos segundos finais, o árbitro anotou um penal ao Brasil. Moisés foi para a bola e converteu com belo chute. A torcida foi ao êxtase, assim como toda a equipe nacional, que conquistou um resultado histórico neste sábado

“Por fim, foi uma conquista que nos deixa com a certeza de que estamos no rumo certo. Se mantivermos o foco e o trabalho duro, mais vitórias e conquistas chegarão. Parabéns a todo o staff e jogadores envolvidos pelo enorme esforço que vêm fazendo há meses”, finaliza Danza.

Após a vitória histórica, o Brasil retorna a campo neste sábado (5), diante da agora líder Argentina. O jogo, no Estádio Martins Pereira, marcará a despedida dos Tupis da temporada 2016 do Americas Rugby Championship. O torneio terá sua segunda edição no ano que vem, com as mesmas seis equipes participantes – Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Estados Unidos e Uruguai.

 

Classificação do Americas Rugby Championship

1-Argentina (17 pts); 2-Estados Unidos (14 pts); 3-Canadá (10 pts); 4-Uruguai (10 pts); 5-Brasil (6 pts); 6-Chile (5 pts)

Imagem: João Neto/Fotojump

Sobre a Confederação Brasileira de Rugby:

“A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) tem o apoio do Comitê Olímpico doBrasil e do Ministério do Esporte, conta com o patrocínio máster do Bradesco e, como patrocinadores principais, Topper, Heineken, CCR, JAC Motors, Rumo ALL e Unilever, através das marcas Dove Man Care e Kibon. Conta ainda com Alupar, Cultura Inglesa, Brookfield Incorporações e BR Properties como patrocinadores oficiais. Também são fornecedores e apoiadores do rugby brasileiro Integralmédica, Cremer, Travel Ace, Fortify, Deloitte e JExperts.

O rugby é o segundo esporte coletivo mais praticado no mundo, com quase 7 milhões de jogadores registrados e presente em mais de 170 países. No Brasil, são mais de 3,2 milhões fãs de acordo com o Ibope Repucom, mais de 300 agremiações esportivas e 60 mil atletas e praticantes, números que, somados à volta da modalidade ao programa olímpico nos Jogos do Rio 2016, fizeram a World Rugby (a federação internacional de Rugby) eleger o Brasil como prioridade estratégica de investimento.”

 

Share this:

Leave a Reply

Imagem CAPTCHA

*